Quantum Replica será lançado para Switch, PS4 e XB1 em 2021

A PQube e o ON3D Studios anunciaram nesta quarta-feira, 14, que Quantum Replica chegará ao Nintendo Switch, PlayStation 4 e Xbox One em 2021! O jogo foi lançado originalmente para PC, via Steam em maio de 2018.

Quantum Replica é um jogo de ação furtiva em ritmo acelerado envolto em uma estética cyberpunk deslumbrante. Assuma o papel de ‘Alpha’ enquanto tenta se infiltrar em uma obscura organização governamental, o ‘Syndicate’, para recuperar suas memórias perdidas. Controle o tempo e esgueire-se por cinco distritos únicos, enquanto luta contra a polícia estadual, segurança rígida e chefes fortemente armados!

Sobre Quantum Replica

É 2084 e o mundo se curva a uma implacável aliança corporativa conhecida como Syndicate. Sob as luzes de néon cintilantes de uma metrópole sem fim, os cidadãos ganham a vida, com medo de exércitos mercenários e seus mestres sem rosto. Aqui, os segredos são enterrados de forma amarga e profunda. Segredos que você deve encontrar.

Jogue como ‘Alpha’, um fugitivo em fuga, sem nenhuma lembrança de seu passado. Depende de você se infiltrar em uma obscura organização governamental para recuperar suas memórias e desencadear a rebelião em uma cidade firmemente sob o comando do estado. Você será capaz de descobrir quem você é? Ou você vai se perder nesta visão distópica do futuro.

Pule das sombras e manipule o tempo para derrubar inimigos e evitar a segurança sem ser detectado. Desbloqueie uma variedade de armas, dispositivos e habilidades, que podem ser usados para permanecer sem serem detectados, superar a segurança e lidar com encontros inimigos cada vez mais desafiadores.

Passeie por cinco distritos distintos, cada um com seus próprios desafios e ambientes exclusivos. De ruas e telhados escarpados patrulhados pela polícia estadual a instalações de alta tecnologia com forte segurança – reflexos aguçados e inteligência aguçada são necessários para ficar um passo à frente do inimigo.

Álvaro Saluan

Doutorando em História e graduando em Ciências Sociais, é completamente apaixonado por videogames e escreve sobre há mais de três anos. Vê os jogos para além do entretenimento, considerando todo o processo como uma grande e diversificada arte.