Os 10 melhores Fatalities em Mortal Kombat 11

Abril de 2021 foi um mês importante para os fãs de Mortal Kombat. Depois de 26 anos, os “kombatentes” voltaram ao cinema, com um novo longa da franquia sendo lançado. Dessa vez, com uma censura para maiores de 18 anos, a obra cinematográfica conseguiu captar perfeitamente a brutalidade do material original, que foi o responsável por estimular a criação de um sistema indicativo para jogos.

Mortal Kombat 11
Batalhas sangrentas sempre foram a marca da franquia. (Foto: Divulgação)

Mas falando de brutalidade e falando também de material original, temos que lembrar que esse mês também marca os dois anos do lançamento de Mortal Kombat 11. A mais recente edição do jogo de luta, desenvolvido pela NetherRealm Studios evoluiu constantemente desde seu início, com novos personagens, estágios, adições à história e até novas maneiras de finalizar seu oponente. Veja aqui nossa análise da primeira expansão, Aftermath.

Pensando nisso, o Pizza Fria trouxe uma lista dos dez melhores Fatalities que estão atualmente no jogo. Os critérios pensados para a avaliação foram criatividade, a relação do movimento com o personagem e, claro, a brutalidade envolvida.

10 – Johnny Cage – “Mr. Cage s’ Neighborhood”

O lutador, desde suas primeiras aparições na franquia, já combinava golpes verdes poderosos com um toque de humor. Nessa finalização, Cage arranca a parte de cima do corpo de seu oponente (coisa que ele já tinha feito em edições passadas), mas adiciona humor macabro ao movimento, fazendo o cadáver de seu oponente de fantoche e contando uma piada.

A junção de humor com a brutalidade cria um Fatality que representa bem o personagem, e o pobre oponente, depois de tudo, recebe tomates de um público insatisfeito.

9 – Liu Kang – “Burn Out”

Depois de algum tempo em um posto antagonístico, Liu Kang voltou aos holofotes nessa última edição de Mortal Kombat, e chegou acompanhado de um ótimo Fatality. Liu Kang golpeia o corpo do seu oponente em alta velocidade, antes de acertar um “soco de uma polegada” que despedaça a parte superior da pobre alma que o enfrentava.

Trata-se de um movimento simples no imaginário, mas que reflete a seriedade, rapidez e raízes do personagem criado com base em Bruce Lee, lenda das artes marciais e inventor do famoso soco que coroa a finalização.

8 – Rain – “Eye-Solated”

O príncipe de Edenia foi um dos últimos personagens a serem inseridos em Mortal Kombat 11. E chegou com um par memorável de Fatalities. Enquanto o seu outro finalizador é interessante, prestando homenagem aos ninjas que (até então) não estão presentes no jogo, ficamos com o outro movimento: Rain cria um disco de agua que corta o corpo do seu oponente, antes de lançar uma torrente brutal que dilacera a pele e arranca os olhos. Posteriormente, o lutador termina de despedaçar o corpo do seu oponente e guarda seus glóbulos oculares como prêmio.

O finalizador demonstra a maestria de Rain com a água, bem como sua criatividade em usá-la das formas mais cruéis, dialogando bem com a personalidade do personagem.

7 – Kano – “Last Dance”

Kano nunca foi conhecido por ter alguma decência à vida humana. Nessa finalização, no entanto, o lado sádico do “kombatente” é mais alardeado do que nunca. O líder do Dragão Negro enfia uma garrafa no pescoço do oponente, cujo sangue jorra pelo objeto. Kano pega o corpo e dança com o mesmo, espalhando sangue sobre si.

Embora não seja tão gráfico ou elaborado como os outros Fatalities aqui descritos, o movimento exibe toda a instabilidade mental e crueldade de seu autor psicótico.

6 – Coringa – “Party Popper’

O príncipe palhaço do crime chegou ao universo de Mortal Kombat e fãs esperavam ansiosos pelos seus fatalities, afinal ele conseguiu ter um finalizador decente em um jogo marcado por péssimos: Mortal Kombat Vs DC Universe. O que um personagem como esse poderia fazer em um título sem censura?

Nesse movimento, o Coringa dá um bolo de festa com uma vela a seu oponente, que fica confuso com uma placa de “Friendship”, geralmente o que declara em Mortal Kombat que a luta acabou sem mortes. A ilusão é rapidamente quebrada, quando o bolo explode e o maior inimigo de Batman descarrega um pente de metralhadora sem dó. A placa muda para “Fatality” e esmaga o oponente. A teatralidade do movimento, misturada com a quebra da quarta parede é genial e representa um vilão sádico e brutal, mas que vê suas manobras mortais como uma forma de arte.

5 – Baraka – “Food for Thought”

Baraka sempre foi um dos guerreiros mais brutais do torneio. Após sua ausência em Mortal Kombat X, o tarkatâneo chega com uma finalização que faz jus ao seu retorno. Depois de arrancar a face e a parte frontal do crânio de seu oponente, o lutador usa suas lâminas para puxar o cérebro exposto e se alimentar com o mesmo.

A velocidade do movimento é tanta que o oponente ainda está vivo até os últimos momentos, quando Baraka se apropria do órgão e dá uma mordida voraz no mesmo. Poucos finalizadores do personagem na história ressaltaram de forma tão assustadora sua natureza predatória e canibal.


4 – Kabal – “Hooked”

Embora tenha quase sempre sido um dos personagens mais poderosos nas tier lists de jogos em que aparecia, Kabal começou sua carreira tendo Fatalities bem bobos, assustando seu oponente com sua aparência ou enchendo-os de maneira cômica como um balão. Esse não é o caso em Mortal Kombat 11.

Usando suas espadas de gancho, Kabal corta o estômago de seu oponente, antes de decepar a parte inferior das pernas. Depois, coloca a ponta de suas armas na boca do inimigo desesperado e arranca parte da cabeça do mesmo. Embora seu outro finalizador faça alusão a sua super-velocidade, uma das marcas do personagem, esse contém um elemento gráfico impressionante, possível pela tecnologia dos videogames atuais. A história de Kabal como membro de uma grande organização criminosa é ressaltada aqui, com essa execução cruel que testemunhamos.

3 – D’vorah – “New Species”

D’vorah chegou em Mortal Kombat X e se tornou rapidamente uma personagem que “amamos odiar”. A lutadora usa insetos e veneno em seu estilo de luta e chegou nessa edição com um Fatality digno de filme de terror. Após imobilizar seu oponente, D’vorah vomita uma substância em sua boca. O lutador derrotado se contorce no chão até que um inseto gigante emerge de dentro de seu corpo, o matando instantaneamente.

A finalização engloba os objetivos da “kombatente” em garantir a sobrevivência e perpetuação do seu “enxame” e remonta a momentos aterrorizantes de filmes como “Alien – o oitavo passageiro” em que os corpos de vítimas são tomados por parasitas que os usam como incubadoras e os descartam violentamente.

2 – Skarlet – “Bloody Mess”

A mais nova representante da categoria das “ninjas femininas” apareceu em Mortal Kombat 9. Retornando na nova edição, a lutadora teve seus poderes de controle do sangue expandidos e muito mais detalhados pelo avanço gráfico dos consoles atuais.

Em seu Fatality, Skarlet drena o sangue de seu oponente pelos olhos e boca em uma cena aterrorizante. Depois, o solidifica em estacas e perfura seu inimigo em vários pontos, inclusive em um dos olhos. A lutadora caminha e ri até o corpo perfurado, mas ainda vivo, e atravessa a estaca, passando o globo ocular pela cabeça. O movimento é bem gráfico, principalmente em seu momento inicial e dialoga com a instabilidade mental e crueldade da personagem.

1 – Shang Tsung – “Kondemned to the damned”

Chefe original da franquia, o feiticeiro diabólico voltou com força total em Mortal Kombat 11, tendo um papel importante na expansão da história. Com um arsenal de golpes renovados, mas com um toque de sua essência clássica e alusões à popular encarnação live action do personagem, essa versão de Shang Tsung rapidamente se tornou um fenômeno entre os fãs. Para complementar isso, o lutador ainda recebeu dois ótimos Fatalities. O que abordamos aqui consiste no bruxo aprisionando o oponente em grilões e o pendurando. Em seguida, um portal de lava surge abaixo do corpo indefeso, com dois monges zumbis atacando vorazmente, arrancando e devorando a carne até tirar o esqueleto da vítima.

Esse movimento engloba todos os fatores que ressaltamos ao longo dessa lista. É brutal, gráfico, algo nunca utilizado pelo personagem e dialoga perfeitamente com o mal que Shang Tsung representa, mais manipulativo e arrogante do que a brutalidade física de Shao Kahn. O feiticeiro aqui usa outros para destruir seus inimigos, e não são quaisquer corpos animados. São monges, pessoas que, como Liu Kang, o inimigo número um de Shang Tsung, mantém um estilo de vida que busca a paz e a honra. Assim, o finalizador mostra como o vilão corrompeu e perverteu esses seres, que quando vivos nem comiam carne.

Bônus 1 – Kronika – “Time Loop”

A titã Kronica é a chefona de Mortal Kombat 11. A antagonista é uma das ameaças mais poderosas já enfrentadas pelos personagens, apresentando um risco para o tempo e a realidade. Os golpes da personagem são desbalanceados propositalmente para ressaltar seu status de último desafio da história, e, assim, ela não é jogável. O que nos impediu de incluir seu Fatality na lista. Porém, não poderíamos deixar de coloca-lo como bônus, por ser, talvez, o mais cruel de todos.

Usando seu poder divino, Kronica despedaça seu oponente. O que seria um Fatality simples, mas isso é apenas o começo. Usando seu domínio sobre o tempo, a antagonista volta o relógio e recompõe o adversário, apenas para mata-lo repetidas vezes. E não tem fim! Ela não para enquanto não saímos da tela. Não dá nem para imaginar a agonia da pobre alma que, ao contrário dos outros Fatalities pode pelo menos morrer depois do sofrimento.

Bônus 2 – Tournament Stage Fatality

Uma das muitas atualizações de Mortal Kombat 11 trouxe de volta os “Pit Fatalities”. Finalizações específicas em que todos os personagens podem usar o cenário para acabar com o oponente. Sem dúvida a que mais se destaca nesse jogo é a do estágio de torneio, que presta homenagem à história da série, com decorações e maquinas de fliperamas de edições passadas.

No movimento fatal, o personagem vencedor esmaga o oponente com a maquina de “Mortal Kombat – Deadly Aliance”. Nesse caso as letras que soletram “Fatality” vem do próprio fliperama destruído, que usa as mesmas fontes do jogo antigo. Um prato cheio para os fãs!

Essa foi a nossa lista. Sem dúvidas existem diversos Fatalities de grande qualidade que não mencionamos aqui. Inclusive, uma das grandes marcas da franquia é a capacidade de sempre nos surpreender com novos jeitos sangrentos de acabar um “Kombate”. Mas e aí, quais são os seus preferidos? Conta pra gente nos comentários!

Sobre Mortal Kombat 11

Desenvolvido pela NetherRealm Studios, Mortal Kombat 11 é a nova atualização da aclamada franquia de Mortal Kombat, nomeado Jogo de Luta do Ano no 23ºrd D.I.C.E. Awards pela Academia de Artes Interativas & Ciências e Melhor Jogo de Luta de 2019 pela IGN.

Mortal Kombat 11 Ultimate está disponível em todas as plataformas oferecendo a experiência definitiva do jogo base com a adição do Pacote de Kombate 2 e novos personagens – Mileena, Rain e Rambo – além do jogo base, o Pacote de Kombate 1 e Mortal Kombat 11: Aftermath Expansion. O conteúdo está disponível para PlayStation 5, PlayStation 4Xbox Series X|S, Xbox OneNintendo SwitchPC, via Steam e Google Stadia.

João Gabriel Marques

    Jornalista e Videomaker por formação, entusiasta de filmes e jogos por gosto. Gosta de coisas complicadas que explodem o cérebro e de coisas bestas que desligam o mesmo.